Índice geral >> Farmacêutica antroposófica >> Weleda

2. WELEDA
Site próprio: www.weleda.com.br

(Baseado em material fornecido pela Weleda do Brasil; última modificação: 21/7/09)

1. Introdução

A medicina ampliada pela Antroposofia revelou as profundas relações entre o ser humano e os demais reinos da natureza. A partir dessa visão ampliada são selecionadas, dentre as várias técnicas farmacêuticas, aquelas que atendam aos critérios terapêuticos da medicina antroposófica. Tais critérios são os que regem o padrão Weleda em todo o mundo.

Os medicamentos antroposóficos são feitos a partir de materiais da naturais, minerais, plantas e animais, sem uso de aditivos químicos. Muitos deles são preparados em processo de potenciação especial. Os medicamentos são fundamentados no reconhecimento de certas propriedades do materiais que são conceituadas dentro da cosmovisão anrtroposófica, levando em conta os aspectos físico, anímico e espiritual do ser humano. A Weleda é um dos laboratórios que fabrica esses medicamentos. Seu nome vem de uma sacerdotisa germânica do começo da era cristã, que ficou conhecida por suas capacidades terapêuticas, e foi recomendado por Rudolf Steiner. Para os laboratórios Weleda, isso significa que o impulso orientador de suas atividades está ligado à fonte essencial da cura, de uma forma consciente e adequada à época atual.

2. Histórico mundial

A Weleda foi fundada na Suíça, em 1921. Em sua origem está o trabalho de Rudolf Steiner, filósofo austríaco que deixou contribuições em diversos campos da vida prática, e da dra. Ita Wegman, médica holandesa.

Hoje, o impulso inicial continua com a colaboração de médicos, farmacêuticos e pesquisadores de todo o mundo. Como grupo empresarial internacional, a Weleda está presente em 39 países, produzindo ou participando do mercado com uma vasta gama de medicamentos, cosméticos e chás.

3. Histórico no Brasil

A Weleda do Brasil foi fundada em 1959 por Pedro Schmidt. Em 1960 foi construído o seu primeiro laboratório, no terreno da Giroflex em São Paulo, que era dirigida por Pedro Schmidt. A direção da Weleda foi assumida em 1964 pelo Sr. Friederich Müller, que viria a falecer prematuramente em 1988. Em 1967 ela começou o plantio próprio de ervas medicinais. Em 1985 a Weleda construiu seu atual moderno laboratório industrial com 2.200m2, onde desenvolve sua diversificada linha de produtos.

A Weleda possui hoje várias farmácias em São Paulo (V. item 5) e seus produtos são vendidos em cerca de mil farmácias e receitados por cerca de 700 médicos.

4. Descrição

Os medicamentos Weleda podem ser empregados, de modo exclusivo ou adjuvante, num amplo espectro de doenças que atingem os sistemas neurosensorial (doenças do sistema nervoso e dos órgãos dos sentidos), rítmico (doenças cardiocirculatórias e respiratórias) e metabólico-motor (doenças do aparelho digestivo e locomotor, dos sistemas glandular, renal e reprodutor). Há também medicamentos Weleda que auxiliam no tratamento das doenças psiquiátricas.

O símbolo da Weleda, em que se vêem estilizados o bastão de mercúrio e a serpente, representa a polaridade entre a reta e a curva, entre o repouso e o movimento. Suas linhas externas simbolizam o diálogo, retratam um processo real, o equilíbrio dinâmico entre o dar e o receber, exatamente como na relação médico/paciente, processo que pode levar o ser humano a uma mudança de consciência – objetivo primordial da cura.

Com relação aos cosméticos e à ecologia, os produtos preparados com substâncias e princípios naturais são cada vez mais solicitados por aqueles que entendem a importância do respeito à natureza e ao próprio corpo. Assim, a base de elaboração da cosmética Weleda são as substâncias naturais, livres de aditivos sintéticos como corantes, conservantes ou aromatizantes artificiais. Quando a tecnologia atual afirma ser impossível prescindir de conservantes sintéticos, a Weleda apresenta sua experiência contrária de mais de 75 anos.

Há uma consciência crescente dos consumidores em relação a qualidade. Além da que se exige para os produtos em si, dá-se cada vez mais importância às condições em que são fabricados, se são respeitados o meio ambiente e os colaboradores que participam do processo. Qualidade, para a Weleda, é algo que vai além de produtos "sem aditivos químicos" ou simplesmente "naturais". Desde a obtenção da matéria-prima até o produto final, tudo é meticulosamente controlado, registrado e analisado para preservar a força original das substâncias. Com isso, a Weleda é reconhecida em todo o mundo pela qualidade de seus medicamentos e cosméticos.

É colocada à disposição do terapeuta uma ampla variedade de apresentações – em líquidos, ampolas, glóbulos, comprimidos, chás, xaropes, pomadas, óleos e cosméticos –, que dão ao médico a possibilidade de ajustar a forma de administração às necessidades de cada paciente.

Uma parte significativa das plantas utilizadas como matérias empregadas pela Weleda provém de campos próprios, cultivados com base na agricultura biodinâmica.

Em resumo os medicamentos, cosméticos e chás Weleda em qualquer parte do mundo têm as seguintes características de qualidade:

• Sem corantes, conservantes ou perfumes artificiais
• Matérias-primas vegetais de cultivos biodinâmicos próprios
• Alta tolerância em peles sensíveis
• Desenvolvimentos orientados por médicos e cosmetólogos
• Produtos ricos e concentrados
• Embalagens exclusivas capazes de preservar as propriedades naturais das substâncias
• Produção não agressiva ao meio ambiente
• Produtos não testados em animais

A Weleda possui cinco farmácias próprias em São Paulo, estrategicamente localizadas, e conta com cerca de 700 pontos-de-venda de seus produtos, espalhados pelo país.

Sua equipe de colaboradores é composta de profissionais qualificados dedicados a uma tarefa de cunho ético e grande responsabilidade social; quinze por cento do quadro efetivo da empresa é composto por farmacêuticos especializados.

Com o apoio de médicos e farmacêuticos antropósoficas, a Weleda vem pesquisando e utilizando matérias-primas brasileiras.

Como proposta econômica, ela considera que o ganho obtido deve servir para realizar, preferencialmente, as suas tarefas econômicas, científicas e sociais. Ela oferece suas realizações a preços e condições que levem em consideração os justos interesses de todos – dos fornecedores ao consumidor final.

A empresa considera também como tarefa sua promover a vida cultural e o desenvolvimento das pessoas direta ou indiretamente a ela ligadas.

A Weleda está presente em 38 países:

Laboratórios: Arlesheim (Suíça), Buenos Aires (Argentina), Bromma (Suécia), Cairo (Egito), Congers, N.Y. (EUA), Croydon (Austrália), Helsinki (Finlândia), Howald Luxemburgo), Hunigue (França), Ilkeston (Reino Unido), Johannesburg (África do Sul), Leuven (Bélgica), Madrid (Espanha), Milão (Itália), Moscou (Rússia), Nagoya (Japão), Havelock-North (N. Zelândia), Nova Deli (Índia), Praga (Rep. Tcheca), Santiago (Chile), São Paulo (Brasil), Schwäbisch Gmünd (Alemanha), Tbilissi (Geórgia), Viena (Áustria), Zoetermeer (Holanda)

Representações: Dinamarca, Geórgia, Grécia, Islândia, Israel, Japan, Canadá, Croácia, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Eslovênia, África do Sul.

Endereço:

Weleda do Brasil Laboratório e Farmácia Ltda.
R. Brig. Henrique Fontenelle 33, 05125-000 São Paulo, SP
Serviço de atendimento ao consumidor (SAC): tel/fax 0800-553266
Central de atendimento e oedidos: 0800-7722777

5. Farmácias Weleda

A Weleda tem farmácias em

Ver os endereços das mesmas na lista de farmácias em seu site (acionar a opção Farmácias).


Vínculos